Pedro na Casa Mal-Assombrada - Desenvolvendo as Habilidades Auditivas

Mais Imagens

Pedro na Casa Mal-Assombrada - Desenvolvendo as Habilidades Auditivas

Seja o primeiro a avaliar este produto

Pedro na Casa Mal-Assombrada é um software específico para desenvolver as habilidades de processamento auditivo composto de 8 exercícios envolvendo diferentes padrões verbais e não-verbais nas tarefas de detecção, discriminação, reconhecimento, atenção, memorização e contagem.


Fga. Rosangela Marostega Santos
Fga. Melissa Bernardes Toffoli
Fga. Ana Paula Bazzan Cardoso
Pedag. Gabriela Pauzeiro Drumond
Daniela Alfama da Rosa – Graduada em letras


*Acesso via CTS Play. Versão trial 7 dias grátis disponível!


Código do Produto: PE
Por: R$ 458,00
Em até
9x de R$ 50,89
SEM JUROS (cartão de crédito)

Pedro na Casa Mal-Assombrada é um software específico para desenvolver as habilidades de processamento auditivo composto de 8 exercícios envolvendo diferentes padrões verbais e não-verbais para trabalho das seguintes habilidades auditivas:

 

- Detecção do som
- Reconhecimento e identificação sonora
- Discriminação auditiva
- Análise e síntese auditiva
- Figura-fundo em situação de escuta difícil
- Memória sequencial auditiva
- Contagem
- Sequência de padrão de frequência e duração
- Reconhecimento de aspectos prosódicos linguísticos emocionais
- Organização sequencial e atenção sustentada
- Fechamento auditivo

 

Artigos:

A utilização de um software infantil na terapia fonoaudiológica de Distúrbio do Processamento Auditivo Central

Indicações de uso e demonstração do software

Um caminho para a intervenção das habilidades auditivas

Pedro na Casa Mal-Assombrada disponibiliza um conjunto de 8 ambientes, envolvendo diferentes padrões verbais e não-verbais para desenvolver as habilidade de processamento auditivo.


Jogos:

Ambiente 1 - Sala

Neste jogo a criança passará a escutar um som e terá que identificar a figura que o representa. A dificuldade aumenta à medida que mais sons são apresentados, iniciando com estímulos não-verbais e finalizando com estímulos verbais. Tarefa básica para quadros de déficits de decodificação auditiva.

Principais habilidades desenvolvidas: detecção do som, reconhecimento e identificação sonora, discriminação auditiva, atenção seletiva, análise e síntese auditiva, figura-fundo em situação de escuta difícil e memória sequencial auditiva.

 

Ambiente 2 - Quarto

A criança escuta sons verbais em nível de palavras, sílabas, vogais e consoantes da língua portuguesa. O desafio é estabelecer a comparação entre dois sons acusticamente semelhantes ou diferentes, visando estimular o componente formal da linguagem (fonética e a fonologia), bem como, o trabalho nos déficits de decodificação auditiva e integração.

Principais habilidades desenvolvidas: detecção do som, reconhecimento e identificação sonora, discriminação auditiva, análise e síntese de sons verbais.

 

Ambiente 3 - Escada

O jogador deve escutar e contar o número de sons (não-verbais e verbais) apresentados. Tarefa indicada especialmente para os déficits de decodificação e organização sequencial.

Principais habilidades desenvolvidas: detecção do som, reconhecimento e identificação sonora, atenção seletiva, memória sequencial e contagem de sons verbais e não-verbais.


Ambiente 4 - Banheiro

Um som não-verbal é apresentado e a criança deve identificar no primeiro nível padrões de duração e, no segundo, padrões de frequência. Já no nível três, os dois padrões devem ser reconhecidos simultaneamente. Nestas tarefas há grande envolvimento de mecanismos atencionais, mnemônicos e linguísticos. Indicado para casos de disfunção não-verbal e déficit de integração.

Principais habilidades desenvolvidas: detecção, reconhecimento, discriminação, retenção e resgate da ordem e sequência temporal das informações acústicas.

 

Ambiente 5 - Cozinha

Neste jogo aparecem várias torneiras. Cada uma emite um som com padrões de frequência diferenciado. No nível 1 o jogador deve identificar o som igual e no nível 2 o diferente. Este trabalho é recomendado para casos envolvendo disfunção não- verbal e de integração.

Principais habilidades desenvolvidas: detecção, reconhecimento, discriminação, detenção e resgate da ordem, memória e sequência de padrão de frequência.


Ambiente 6 - Sala de Música

Através deste jogo a criança irá desenvolver a habilidade para identificar e reproduzir melodias, visando estimular o componente pragmático da linguagem. Este trabalho é recomendado para casos de disfunção não-verbal ou déficit de prosódia, déficit de integração e e organização sequencial.

Principais habilidades desenvolvidas: detecção, reconhecimento, atenção, memória sequencial auditiva de sons não-verbais.


Ambiente 7 - Sotão (baú)

Neste jogo a criança irá identificar padrões prosódicos linguísticos envolvendo conteúdo emocional. Esta atividade é fundamental para o desenvolvimento pragmático da linguagem. Portanto, é recomendado para o trabalho nas disfunções não-verbais, nos déficits de integração e de associação auditivo-linguístico.

Principais habilidades desenvolvidas: detecção, atenção, reconhecimento de aspectos prosódicos linguísticos emocionais e organização sequencial.

 

Ambiente 8 - Sotão (esqueleto)

Este jogo tem por objetivo o trabalho com a atenção do ouvinte, envolvendo a intensidade e a novidade do estímulo. Para direcionar a atenção do ouvinte é apresentado, entre estímulos conhecidos, um estímulo que se distingue dos outros.

Dessa forma, torna-se fundamental monitorar o sinal acústico sobre os demais sinais competitivos. Tarefa recomendada para os déficits de decodificação, quadros envolvendo transtornos atencionais e integração.

Principal habilidade desenvolvida: atenção sustentada.



- Computador Pentium 1,5 Ghz. ou superior
- 1 Gb de Memória RAM
- H.D. com 200 Mb livres
- Placa de vídeo com suporte high color (16 bits - 800 x 600)
- Drive de CD-ROM 8x ou superior
- Placa de som e caixas acústicas
- Mouse
- Teclado
- Windows 7/8/10

Produtos Relacionados